OAB/SC deve participar do ‘Projeto Novos Caminhos’, em parceria com TJSC, AMC, MPSC, FIESC e Fecomércio

13/06/2018 - Geral

Reunião Novos Caminhos 12062018 (1).JPG

Em reunião nesta terça-feira (12) o presidente da OAB/SC, Paulo Marcondes Brincas recepcionou a desembargadora Rosane Portella Wolff, coordenadora Estadual da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e a coordenadora de Eventos da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), Andréa da Silva, além de representantes da FIESC, da Fecomércio e da própria Seccional.

O objetivo do encontro foi atualizar o ‘Projeto Novos Caminhos’, que prevê a profissionalização de jovens entre 14 e 18 anos, para lhes dar suporte na ocasião da saída das casas de apoio e inserção na sociedade. Segundo levantamento dos organizadores, hoje o número total de casas e famílias de acolhimento no estado é de 182. E o número de casas de acolhimento participantes do projeto (por terem adolescentes da referida faixa etária) chega a 73.

A desembargadora Rosane Portella Wolff apresentou o projeto, que tem qualificação através de cursos e estruturas do Sesi, Senai e do IEL. “É um projeto permanente, que está passando por reavaliação. Por isso buscamos renovar o apoio dos parceiros como o Ministério Público de SC e a OAB/SC”, disse.

O presidente da Seccional, Paulo Marcondes Brincas, colocou a OAB/SC à disposição e deve avaliar de que maneira a entidade poderá auxiliar na realização das atividades. “Queremos participar ativamente do projeto. Convidei hoje representantes de nossas Comissões que têm atuação social, para que conheçam a iniciativa e juntos possamos construir a melhor forma de encaixar a advocacia catarinense nesta agenda”, explicou referindo-se às Comissões ‘OAB Vai à Escola’; ‘OAB Cidadã’; ‘de Direito da Pessoa Idosa’; ‘Assistência Social’; e ‘Criança e Adolescente’; cinco das 82 Comissões Temáticas existentes na OAB/SC, que devem atuar em conjunto para desenvolver o tema, além da Coordenação Geral das Comissões Sociais, através de seu presidente, Alexander Martins, que também estava presente.

De acordo com dados do projeto, atualmente 302 jovens são atendidos pelos cursos e atividades de profissionalização e cidadania. Mas o número total de adolescentes (entre 14 e 18 anos) nas casas de acolhimento catarinenses é de 432. Por isso a busca por parcerias e o incentivo à possibilidade de beneficiar todos os adolescentes.

São Miguel do Oeste é a cidade com maior número de jovens em casas de acolhimento do estado (42). Assim como a região Oeste, que somada à Chapecó (com cerca de 20 jovens), é a maior do estado nesse sentido. Encontros regionais também estão previstos para divulgar a iniciativa nos municípios catarinenses. O primeiro deles deve ocorrer em Chapecó, na terça-feira (19) às 8h, no Hotel Lang Palace, com presença de empresários da região e entidades já envolvidas ou aptas a participar da iniciativa. O presidente da OAB/SC, Paulo Marcondes Brincas também estará presente.

Assessoria de Comunicação da OAB/SC


Últimas notícias